Imigração Alemã > Pesquisa > Famílias imigrantes > JACOB KROEFF FILHO (*1851 Merl-Zell +1926 em Novo Hamburgo)

familias-imigrantes



JACOB KROEFF FILHO (*1851 Merl-Zell +1926 em Novo Hamburgo)

Segundo Gaspar Stemmer: Jacob Kroeff criou o "Esplêndido Hotel", que foi herdado por Thekla Philomena Kroeff, filha de Jacob Kroeff Filho, que acabou vendendo para a família Jung, de quem Sybilla recomprou o hotel. Segundo Isete Maria Koliver, em sua Obra Taquara do Mundo Novo, em sua página 283: Inventário de Jacob Kroeff, feito em Sao Leopoldo, em 1886 (anexo, o de Tecla Scheidt, feito em 1879: autos 811, maço 29, estande 71. Arquivo Público do Rio Grande do Sul. Bens: casa na Piedade, terras na Piedade, açoes da Estrada de Ferro, 16 colônias na Ilha, com 100.000 braças quadradas cada, etc... Inventário de Maria Helena Sesterhem, feito em Sao Leopoldo, em 1905: autos 170, maço 4, estande 74. Arquivo Público do Rio Grande do Sul. Bens: duas casas em Hamburgo Velho, um potreiro com 60.000 metros quadrados, 8 1/2 colônias na ilha, em Santo Antônio da Patrulha. Jacob Kroeff Filho Dados biográficos: Segundo Hunsche, em sua página 1489, no Quadriênio 1827 - 1830, Jacó Kroeff constriu um matadouro perto de Novo Hamburgo, local que posteriormente ficou conhecido como Vila Kroeff. Também criou o Esplêndito Hotel, em Hamburgo Velho, proximo à Igreja Evangélica, na Rua Dr. Maurício Cardoso. Doou as terras onde ficava o Colégio Sao Jacó, hoje, Universidade Feevale (Campus I), e pagou parte da construção. Doou terras que ficam atrás do colégio para formar o cemitério dos pobres, recebendo em troca sepultura para toda a família no cemitério católico de Hamburgo Velho, que fica ao lado das terras que doou. Foi Tenente-coronel do quinto Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional e eleito deputado estatual em 1892.