Imigração Alemã > Pesquisa > Famílias imigrantes > JOHANNES BECK (*1775 em Gelnhaar +1865 em Novo Hamburgo)

familias-imigrantes



JOHANNES BECK (*1775 em Gelnhaar +1865 em Novo Hamburgo)

Segundo Carlos Henrique Hunsche, O Biênio 1824/25 da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul (Província de São Pedro), Porto Alegre, 1975, página 112: João Beck (segundo) Irmão ou primo do primeiro, número 214/219 (1825 VI 75/80), família de seis membros. Família, chegada a Sao Leopoldo no dia 21 de maio de 1825, passageiro da sumaca Alexandria e provavelmente do veleiro transatlântico Caroline. Carpinteiro, evangélico, nascido em 1774, Gelnhaar Hessen Darmstadt, casado com Elisabeta Seibert, pais de quatro filhos imigrantes: Henrique Ernesto, colono e carpinteiro no Arroio do Pião, nascido no ano de 1800, Gelnhaar, casado com Elisabeta Jung, no dia 18 de novembro de 1828, pais de Pedro, casado com Schmitz; Ana Catarina, casada com Schmitz; Jacob, colono em Mandu, nascido no dia 16 de fevereioro de 1805, Genhaarm falecido no dia 30 de julho de 1870 e, Lomba Grande, casado no dia 30 de setembro de 1828, em Lomba Grande, com Catarina Felipina Fritz, pais de Ana Julia, casada Dreher; João (terceiro), colono em Mandu, nascido no dia 04 de junho de 1810, Gelnhaar falecido no dia 03 de fevereiro de 1866, em Lomba Grande, casou-se pela primeira vez com Catarina Margarida Negel, no dia 02 de março de 1830 e pela segunda núpcia com Ana Maria Steffe, pais de Catarina Felipina, casada Koch e Catarina Margarida, casada Riegnitz e o quarto filho de João é André, colono em Mandu, nascido no ano de 1815, Gelnhaar, casado no dia 09 de abril de 1834, com Elisabeta Getrudis Krebs (Hunsche, Biênio 1824/1825, página 112).

Família chegou a São Leopoldo no dia 21 de maio de 1825 no Patacho África juntamente com 123 imigrantes, esta família foi registrada com os números 75 a 80 no grupo neste navio e 214 a 219 dos imigrantes do ano. A família era composta de 6 pessoas. O pai Johannes com 50 anos, de Hessen, carpinteiro, evangélico; a mãe Elisabeth Seibert, com 54 anos; o filho Heinrich Ernst Beck, com 23 anos que mais tarde casou com Elisabeth Jung; Jacob com 20 anos; Johann com 15 anos; Andreas com 10 anos, isso consta no livro de Hilebrand no Arquivo Histórico de Porto Alegre (Schmidt).