Imigração Alemã > Pesquisa > Famílias imigrantes > Johannes Daudt (*1787 em Hessen + 1858 em Feitoria, São Leopoldo)

familias-imigrantes



Johannes Daudt (*1787 em Hessen + 1858 em Feitoria, São Leopoldo)

Segundo Carlos Henrique Hunsche, O Ano de 1826 da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul (Província de São Pedro), página 420: João Daudt (Aviso: Darst), número 79/84 (1826 I 79/84). Família composta de seis membros, chagada em São Leopoldo no dia 15 de janeiro de 1826, passageiros do bergantim "Carolina", o costeiro rodeado pela fome e pela morte (Daudt assinou a "Submissa e obediente queixa" contra o capitão dusumano), e passageiros provavelmente do transtlântico "Friedrich Heinrich". Soares Souza, op. cit. p. 115, menciona um Henrique Daudt, passageiro do "Argus" (transatlântico número 1), que faleceu em Amsterdam antes de embarque. João Daudt foi curtidor, católico, casado com Bárbara Schmacher, falecida no dia 27 de agosto de 1866 (com 72 anos) na Feitoria Velha (Primeiro Livro de Óbitos de Sao Leopoldo). Pais de três filhos imigrantes (acompanhados pelo tio Matias Schmacher)e três filhos já nascidos no Brasil: Matias (Aviso: Matheus) Daudt, nascido no dia 15 d eagosto de 1815 na Alemanha e falecido no dia 04 de agosto de 1905 em São leopoldo, casado com Maria Bárbara Linck, nascida no dia 12 de setembro de 1890(sic) no Grão-Ducado de Hessen e falecida no dia 06 de agosto de 1877 (57 anos) em Sao Leopoldo, filha de Jacob Linck (1829 XIKII 35/42), pais de dez filhos; Catarina, natural da Alemanha, casada no dia 20 de abril de 1841 em São Leopoldo com Valentim Diehl, nascido no ano de 1815 na Alemanha ("Prússia), filho de Sebastiao Diehl (1827 VII 391/398), pais de sete filhos; Maria Cristina, natural da Alemanha, se casou no dia 15 de setembro de 1846 em São leopoldo com José Linck, nascido no dia 24 de abril de 1822 no Grão-Ducado de Hessen-Darmstadt e falecido no dia 16 de março de 1879 em Gravataí, filho de Jacob Linck (1829 XIII 35/42), pais de seis filhos; Elisabeta, nascida no Alemanha, casou-se no dia 23 de julho de 1835 em São Leopoldo com Frederico Casemiro Allgeyer, natural da Baviera, católico, filho de Nicolau Allgeyer e Elisabeta Zengler (Zeuger, Zäbgerle), natural de Fleisnashen (?), no Grao-Ducado de Hessen-Darmstadt, pais de onze filhos; Jorge, nascido no dia 28 de julho de 1830 em São Leopoldo e falecido no dia 23 de junho de 1899 na Feitoria Velha, se casou no dia 14 de junho de 1851 em São Leopoldo com Carolina Stumpf, nascida no dia 22 de setembro de 1837 e falecida no dia 22 de março de 1909 na Feitoria Velha, filha de Nicolau Stumpf e Elisabeta Schnorrenberger, pais de quatorze filhos; e João, nascido em São Leopoldo, se casou no dia 30 de agosto de 1856 em Porto Alegre com Catarina Haeffner, filha do genearca imigrante Gabriel Häfner/Haeffenr (1829 VI 720), pais de três filhos.