Imigração Alemã > Cemitérios



Cemitérios



Há poucos vestígios materiais dos primórdios da colonização alemã no sul do Brasil. Alguns municípios preservam antigas residências através de leis de tombamento histórico, mas a imensa maioria não tem leis que protejam seu patrimônio histórico e cultural. Quanto aos cemitérios, a realidade é muito semelhante. Há muito poucos cemitérios tombados no país.

Muitas lápides antigas foram retiradas pelas famílias para dar lugar às novas pedras. Muitas foram retiradas pelas próprias autoridades eclesiásticas porque não havia mais quem zelasse por elas. E muitas foram destruídas por vândalos.

Em 2001, quando o jornalista e escritor Felipe Kuhn Braun iniciou suas pesquisas sobre genealogia (que seriam o início das pesquisas sobre imigração alemã), ele ganhou do pesquisador Carlos Henrique Nozari um livro intitulado "Cemitérios das Colônias Alemãs no Rio Grande do Sul". Esse livro, escrito pelos pesquisadores Werner Mabilde Dullius e Hugo Egon Petry, foi publicado no início da década de 1980, como resultado de meses de trabalho dos autores, visitando cemitérios do interior de colonização alemã e anotando todos os nomes e datas dos falecidos.

Ao visitar esses cemitérios, Braun percebeu que pouco mais de 20 anos depois do levantamento feito por Dullius e Petry, boa parte dessas lápides não existia mais. Foi então que Felipe fez um mapeamento e passou a visitar todos os cemitérios mais antigos das localidades colonizadas por alemães. Iniciando o trabalho pelo Vale dos Sinos e pelo Vale do Caí.

No início de 2011 Braun continuou o registro de cemitérios das cidades colonizadas por alemães e seus descendentes. Visitou e fotografou (de janeiro a março de 2011) os cemitérios de Três Coroas, Igrejinha, Bom Princípio, Vale Real, Feliz, Morro Reuter, Walachei, Presidente Lucena, Lomba Grande e Hamburgo Velho (em Novo Hamburgo), Linha Imperial e Pinhal Alto (em Nova Petrópolis), Picada Holanda, Morro Bock, Picada Café, Estância Velha, Ivoti, Morro dos Bugres, Santa Maria do Herval, Jammertal e Campo Bom.

Ainda no primeiro semestre de 2011 Felipe também fotografou os cemitérios de Rolante, Sampainho (interior de Santa Clara do Sul) cemitérios de Bela Hú e Picada São Jacó, no interior de Sapiranga. Fazenda Padre Eterno em Morro Reuter. Cemitério Evangélico do Vale dos Mucker e o cemitério de Batinga Sul no interior do município de Brochier.