Imigração Alemã > Acervo Documental > Biografias > Histórico de Carlos Hennemann



Histórico de Carlos Hennemann



Carlos Hennemann nasceu em Dois Irmãos, a 27 de agosto de 1850. Era filho de Wendelino Hennemann e Ângela Schneider. Foi batizado a 27 de agosto do mesmo ano, pelo padre missionário, Agostinho Lipinski, na antiga capela de Dois Irmãos, que foi demolida para a construção da capela de 1870 (hoje antiga igreja católica do município).

Carlos Hennemann era neto materno de Peter Schneider (rico imigrante, estabelecido primeiramente em Sapiranga, que fundou a Picada Schneider e a dividiu em diversos lotes para seus descendentes). Hennemann iniciou seu trabalho como agricultor em Dois Irmãos. Sua mãe faleceu jovem e seu pai casou novamente e emigrou para a nova colônia de Lajeado. Carlos Hennemann casou com Catharina Boll e permaneceu na Picada dos Suábios, hoje Travessão, interior de Dois Irmãos.

Ainda muito jovem, iniciou a compra de terras de outros colonos com seu sogro José Boll. A primeira propriedade foi comprada da família Blos no ano de 1870. Em 1871 os dois compraram terras dos Küchler e seguiram investindo o capital em propriedades, as maiores compras foram efetuadas em 1874 e 1882.

Além de agricultor, Hennemann teve um alambique, onde produzia cachaça para os colonos. Na década de 1880, Carlos foi nomeado Juiz de Paz. Nos anos 1880 e 1890 ele investiu seu dinheiro em títulos do Banco Industrial dos Estados do Sul, com sede no Rio de Janeiro e na compra de novas propriedades. Na década de 1890, Carlos Hennemann já era considerado o homem mais rico do município.

Ainda na década de 1890, Hennemann investiu junto com 25 moradores de Dois Irmãos, nas ações da Tipografia do Centro, Editora ligada a imprensa católica, sobre coordenação do jornalista imigrante, Hugo Metzler. Em 1893, Hennemann constava na nominata de candidatos e apoiadores ao "Zentrumspartei", Partido do Centro, ligado aos católicos alemães e aos jesuítas, que elegeu como deputados naquele ano, Jacob Kroeff Filho e o Cel. Frederico Link.

Em 1899 Carlos foi nomeado subdelegado de polícia de Dois Irmãos, na época 4° distrito de São Leopoldo. Hennemann foi renomeado em 1907. Em 1906 Carlos viajou para a Alemanha, para cirurgia de catarata, feita em Munique no mesmo ano. Carlos viajou com seu filho Vicente, que foi vereador pelo distrito de Dois Irmãos, representando a população na Câmara de Vereadores de São Leopoldo.

Em novembro de 1916, Hennemann foi diretor, juntamente com José Carlos Wickert e Nicolau Rausch, da Sociedade Escolar de São Miguel dos Dois Irmãos. Faleceu em 11 de janeiro de 1918.